Fale conosco através do formulário abaixo:







    * campos obrigatórios.

[24-07-2009]

Engenharia da Mobilidade em Joinville: UFSC inicia curso em agosto

O reconhecimento nacional e internacional alcançado pelo Centro Tecnológico da UFSC e a decisão da Universidade de expandir suas atividades para o interior do Estado impulsionaram a criação do Centro de Engenharia da Mobilidade, em Joinville.

 

Amparado no Programa de Governo de Apoio ao Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais – Reuni, o Centro destina-se à formação de pessoas de alta competência técnica e gerencial, com foco no desenvolvimento de sistemas técnicos nos campo veicular (automobilístico, metroviário, ferroviário, marítimo, fluvial, aéreo e espacial) e no estudo de cenários e projetos para resolver problemas de infra-estrutura, operação e manutenção de sistemas de transporte.

 

Os estudantes, que ingressam já a partir do dia 3 de agosto próximo, terão como alternativas de diplomação as de Bacharel em Tecnologia, se cumpridas as disciplinas dos três primeiros anos do curso, e de Engenheiro, se completada toda a formação prevista no final de cinco anos do curso.

 

Dada a diversidade de assuntos abordados no Centro de Engenharia da Mobilidade (CEM) e a possibilidade da formação no bacharelado e na engenharia, o Planejamento Político Pedagógico foi organizado em três grandes ciclos. O primeiro, que corresponde aos dois primeiros anos, compreende os conteúdos básicos para a formação de engenharia. O segundo ciclo, que corresponde ao terceiro ano, destina-se ao estudo de dois grandes eixos de formação profissional requeridas para o bacharelado nas áreas veicular e de transporte. O terceiro ciclo compreende o quarto e quinto anos, se destina à formação específica de cada uma das sete áreas de concentração da engenharia: naval e oceânica, aeronáutica e espacial, automobilística, ferroviária e metroviária, mecatrônica, tráfego e logística e infra-estrutura de transporte. Esta estruturação se apresenta na figura a seguir.

 

 

Eng. mobilidade
Estrutura dos cursos do CEM
 
 

O curso de engenharia da mobilidade obedece a Resolução CNE/CES 11, de 11 de março de 2002, que institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Engenharia e a Resolução CNE/CES No. 2 de 18 de junho de 2007, que dispõe sobre carga horária mínima e procedimentos relativos à integralização e duração dos cursos de graduação, bacharelados, na modalidade presencial.

 

 

Conhecimentos e habilidades

 

 

Na opção veicular, o CEM oferecerá formação para a aquisição de conhecimentos e o desenvolvimento de habilidades necessárias para planejar, projetar, construir, manter e efetuar descarte de produtos destinados ao transporte de cargas e pessoas. Na opção transporte, a formação será destinada à aquisição de conhecimentos e o desenvolvimento de habilidades necessárias para planejar, projetar, construir, gerenciar e manter em funcionamento a infra-estrutura de transporte de cargas e pessoas.

 

Os cursos do Centro de Engenharia da Mobilidade têm um planejamento político pedagógico que segue uma formatação própria e exclusiva que obedece aos seguintes princípios:

 

- Fortalecimento da autonomia do estudante na sua formação, que deriva na inexistência de pré-requisitos para cursar disciplinas. No entanto, é preciso ser aprovado em todas as disciplinas de um ciclo para ter acesso ao próximo;
- Escolha das especialidades, se dará para o segundo e terceiro ciclo de formação, baseada nas aspirações e qualificações, que serão deferidas por meio de avaliação de múltiplos critérios, considerando o interesse do aluno (a), da instituição e da sociedade;
- Possibilidade de estágios em pequenos períodos, durante o período das férias, para complementar o conhecimento acadêmico;
- Integração vertical e horizontal dos professores;
- Organização das disciplinas por núcleos de conhecimento;
- Organização de disciplinas com temas transversais, contemplando o desenvolvimento das diversas habilidades propostas;

De acordo com o Planejamento Político Pedagógico do CEM, planejou-se uma grade curricular, que permita ao alunos desfrutar de duas possibilidades de diplomação. A primeira, para todos os alunos que obtiverem êxito nas atividades acadêmicas do primeiro e do segundo ciclo de formação, ao final do terceiro ano de curso, será atribuído o grau de Bacharel, em uma das duas seguintes habilitações: Tecnologia Veicular ou Tecnologia de Transporte.
A segunda diplomação será de Engenheiro para todos os alunos que obtiverem êxito nas atividades do primeiro, segundo e do terceiro ciclo de formação acadêmica, ao final do quinto ano de curso, com habilitações classificadas em uma das duas seguintes modalidades:

1) Campos de atuação profissional da modalidade Civil:

• Engenharia de Infra-Estrutura,
• Engenharia de Tráfego e Logística.

2) Campos de atuação profissional da modalidade Industrial:

• Engenharia Naval e Oceânica;
• Engenharia Aeronáutica e Espacial,
• Engenharia Automobilística,
• Engenharia Ferroviária e Metroviária
• Engenharia Mecatrônica.

As atividades do Centro de Engenharia da Mobilidade iniciam no segundo semestre deste ano, com uma turma inicial de 200 alunos, em instalações cedidas pela Univille.

 

 

Engºs Acires Dias, Alvaro G. Rojas Lezana e Antônio F. Marcon
- lezana@deps.ufsc.br

CREA-SC - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Santa Catarina

Atendimento ao público

PRESENCIAL das 09h as 17h.

TELEFÔNICO das 08h as 18h.

Telefone: (48) 3331-2000 | Fax: (48) 3331-2119 | E-mail: crea-sc@crea-sc.org.br

CNPJ: 82.511.643.0001-64

Rodovia Admar Gonzaga, 2125 - Caixa Postal: 125 - CEP: 88034-001
Itacorubi - Florianópolis (SC)
Desenvolvido por: Agência Hive